Placas solares nos telhados podem gerar 2,3 vezes mais energia do necessário para as residências no Brasil

solar-panels-2Aproveitar a energia solar em telhados e fachadas de edifícios residenciais, comerciais e industriais, por meio de sistemas de micro e minigeração distribuída, é considerada por muitos especialistas como uma das grandes soluções ambientais e econômicas para o Brasil, à medida em que reduz a dependência de combustíveis fósseis e diversifica a matriz a partir de fontes renováveis.

Segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), o país possui atualmente 4517 conexões de geração distribuída, cerca de 250% a mais do que o registrado em dezembro de 2015. E a Aneel já projeta um crescimento de cerca de 800% até o fim deste ano.

Estudos mostram que, se fossem instalados sistema de geração solar fotovoltaica em todos os telhados das residências, a energia gerada seria 2,3 vezes a necessária para abastecer todos os domicílios do País.

Dois fatores principais contribuem para o crescimento da geração distribuída no Brasil. O primeiro é a redução de mais de 70% no preço da energia solar fotovoltaica nos últimos 10 anos. O outro é o aumento de mais de 50% nas tarifas de energia elétrica nos últimos dois anos.

Como resultado, houve redução significativa no tempo de retorno sobre o investimento em um sistema solar fotovoltaico. Até então, o payback era de 12 a 20 anos, mas esse cenário o reduziu para seis anos, em alguns casos.